HOME

Seu IP é 54.144.126.195

Busca



Pastor que teria obrigado adolescente a fazer sexo para ser curada de câncer é preso por estupro

Policiais - 25/07/2013



Um pastor evangélico que dizia curar câncer através da prática sexual foi preso sob acusação de estupro de uma adolescente, após denúncia feita pelo Ministério Público.

Luciano Felix da Silva liderava a igreja Assembleia de Deus A Caminho do Céu, em Petrópolis, Rio de Janeiro, e teria procurado a menina para dizer que havia sido “revelado a ele por Deus” que ela tinha um câncer, e que a única forma de alcançar a cura seria manter relações sexuais com ele.

Diante da recusa da garota, o pastor teria afirmado que a doença se agravaria e que iria se masturbar na frente dela, dizendo que o ato remediaria a situação. Segundo o R7, na sequência, com as mãos sobre a genitália da adolescente, o pastor “orou” pela cura do suposto câncer.

A Promotoria de Petrópolis reforçou na denúncia que Luciano Felix se aproveitou de sua posição como líder eclesiástico não só da garota, mas também de sua família, que é membro da denominação.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, o artigo 213 define como crime “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A promotora Maria de Lourdes afirmou que a pena, em caso de condenação, pode chegar a 18 anos, e que o depoimento da vítima é essencial: “Cumpre salientar que a palavra da vítima nos crimes sexuais possui valor preponderante, eis que estes, na maioria das vezes, são cometidos na clandestinidade, sem a presença de qualquer testemunha e não deixando quaisquer vestígios”.

Tiago Chagas, para o Gospel+
Veja a programação

Share
ShareSidebar